Administração incentivando a costura profissional

Geração de emprego e renda tem sido uma das buscas constantes da administração municipal, pois com isto possibilitará melhor qualidade de vida à população. E com este intuito, na quarta-feira, dia 9 de agosto, a secretária municipal de Assistência Social, Janete Maria Arcari Becker, juntamente com a agente de desenvolvimento do município, Helena Macedo Zini, e a instrutora de costura Juscelina Collares tiveram importante reunião no Sindicato das Indústrias do Vestuário e do Calçado do Nordeste Gaúcho, em Caxias do Sul. 

A reunião de diretoria da entidade contou com a participação de aproximadamente 13 empresários que puderam conhecer o que é o projeto de inclusão produtiva Mulheres e Artes Ponto a Ponto desenvolvedo em Bom Jesus desde 2013. Iniciou como um resgate, valorização da autoestima e ocupação sadia do tempo para mulheres usuárias do Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) e com o passar dos anos produziu inúmeras peças de roupas que foram usadas pelos próprios familiares ou para doação à estudantes e entidades assistenciais nos programas do município.

Utilizando vídeos de apoio, os bom-jesuenses apresentaram a capacidade técnica disponpível e que pode ser bem aproveitada como mão de obra de produção por facção. O presidente do Sindivest, Carlos Pretto Martini, que coordenou a reunião, destacou que pelo observado, as mulheres bom-jesuenses estão em condições de se organizar em células de produção que, com qualidade e produtiividade, certamente terão serviço contratado pelas indústrias. Por sua vez, o emprersário Sergio Moacir da Rosa orientou sobre alguns passos a seguir para a efetivação da proposta, ainda mais que a iniciativa já conta com o apoio de entidades importantes como SEBRAE, SENAC e SESI que darão sustentação ao aperfeiçoamento.

A equipe do municpípio está agora organizando o planejamento das ações que serão tomadas, definindo agenda que já prevê para breve uma viagem em que as mulheres integrantes do projeto visitarão fábricas como da Dedeka e outras unidades de produção. Novos cursos e qualificações também serão realizados para potencializar o projeto de geração de emprego e renda.

Fonte: Assessoria de Comunicação